Mensagem

sábado, 16 de outubro de 2010

Dia daAlimentação


Hoje comemora~se mais um dia Mundial da Alimentação.


A ultima semana antes de ir de férias yupii

A nossa primeira aula de psicomotricidade deste ano




Na sexta feira tivemos a nossa primeira aula de psicomotricidade deste ano lectivo, e era novidade porque mudamos de professor, agora temos a professora Liliana e a surpresa foi enorme porque quando chegamos ao recreio ela tinha musica e muita diversão para nós. Dançamos na hora de aquecer, fizémos jogos...enfim chegamos ao fim muito cansados e FELIZES:)


video

o primeiro contacto com a picotagem






Hoje dedicamos o dia ao Outono, como tal dei um trabalho um pouco complicado aos meus meninos, tinham que recortar, colorir e colar, mas para os mas velinhos em vez da técnica do recorte decidi experimentar a picotagem, com algum auxilio até nem se sairam nada mal para a primeira vez.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Quarta-Feira___Dia de Culinária


Esta quarta decidimos fazer scones, depois das maozinhas lavadas toca a meter as mãos na massa.

Scones

225gr farinha

1 ovo batido

40 gr açucar

1 colher margarina

1 colher de fermento em pó

1 pitada de sal

juntar todos os ingredientes, amassar bem, fazer bolinhas e ir ao forno mais menos durante 15 minutos. Ideal comer morno e aconpanhado por doce ou manteiga.

Bom apetite:)

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Amizade


Amiga Ines apesar de distante sabes que permaneces aqui no meu coração, nós duas sabemos bem o que significamos na vida uma da outra por isso venho aqui deixar-te um miminho para que esse meu afilhado te dê algum descanso e os enjoos passem rapido. Força Amiga
Tu és especial para mim e fizeste toda a diferença na minha vida.

Natação


Hoje foi a nossa primeira aula de natação, entramos no complexo meio desconfiados mas entusiasmados, olhamos para tudo à nossa volta, tudo era novo. No caminho para o balneario também iamos apreensivos, equipamo-nos a rigor e fizémos um comboio até às piscinas, passar no chuveiro foi a primeira prova de fogo, o Martim começou logo a trepar pelas minhas pernas e a chorar, a Sofia ficou assustada. A professora apresentou-se e o Diogo fez uma birrinha que logo passou, pusemos os cintos e braçadeiras e toca a ir para dentro de água onde o Martim continuou com muito medo agarrado ao meu pescoço, levou a aula cheio de medo ora comigo ora com a professora Filipa. Foi uma manhã muito divertida e estamos ansiosos pela próxima aula........

Digitinta


Hoje a sala verde fez um sensorial da audição com os sons dos animais e digitinta.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Amanhã é o grande dia ;)


Queridos papás amanhã é o nosso primeiro dia de natação, já temos tudo organizado para nada nos faltar até a nossa educadora já tem o fato de banho a touca e os chinesos a postos para entrar dentro de agua connosco:)

A Decoração das nossas capas de trabalhos



Hoje tiramos a tarde para decorarmos as nossas capinhas onde iremos guardar os trabalhos, alguns de nós deram-lhes bastante cor:)

Aprender a escrever o nome


Engane-se quem pensa que aprender a escrever o nome é tarefa fácil, que o digam o Jaime e o Tomás que batalham todos os dias para que as letrinhas saiam bem perfeitinhas, não é nada fácil e por vezes eles querem desistir mas a Andreia e a Guida dão uma ajudinha, mas o maior trabalho tem de ser dos meninos:)

A Abelinha Ocupada



A Sala Verde ouviu a história da abelinha ocupada, com direito à visita da abelinha e a um livro próprio para nós que adoramos meter tudo á boca e puxar pelas páginas dos livros.

domingo, 10 de outubro de 2010

Como fazer com que seu filho como saudavelmente?

“Yack!”, é o que muitas crianças dizem quando lhe falam em vegetais ou quando lhos colocam no prato - muitas vezes sem nunca os terem experimentado. Na realidade, se elas pudessem apenas comer doces e chocolates provavelmente era o que fariam, pois são os mais fáceis de aprender a gostar. Contudo, uma alimentação saudável, recheada de muitos legumes e vegetais é essencial à boa saúde de qualquer criança. Descubra alguns truques para conseguir que as suas crianças comam os legumes e a fruta:

Dê-lhe 15 dias

Mesmo que a criança se recuse a comer os legumes, nunca desista. Nem que tenha que lhe colocar 20 vezes um prato com legumes à sua frente, ela acabará por aceitar. Isto porque as crianças têm um nível de aceitação dos legumes muito lento. Na realidade, se pretende que a sua criança coma algum tipo de legume, que ela recusa veemente, terá de a convencer a comer apenas um pequenino pedaço diariamente durante cerca de 15 dias seguidos, no final desses 15 dias e de uma grande dose de paciência, verá que ela passará a gostar desse legume ou fruto. Por isso não desista, diga-lhe “é só mesmo este pequeno pedacinho hoje”, e depois verá que a paciência compensa. 

Faça da refeição um momento agradável

Envolva a sua criança em tudo relacionado com a refeição: leve-a consigo às compras, vá-lhe explicando o que compra e como depois o vai cozinhar; deixe-a escolher alguns legumes ou frutas especialmente. Quando estiver a preparar a refeição deixe a criança fazer parte do processo – sempre com a sua supervisão – dê-lhe alguns legumes para ela partir com as mãos, e para sentir que fez parte do processo. Contudo nunca faça uma refeição diferente da restante família: toda a família terá de dar o exemplo, comendo os legumes e fruta necessários à refeição.

Nada de sumos ou batidos

Pode ser mais fácil convencer a sua criança a beber um sumo, um batido de fruta ou legumes, mas não o deve fazer pois é importante que a criança aprenda a comer uma peça de fruta crocante e sinta a textura da mesma; desta forma não a habituará apenas a refeições sem textura. Corte a fruta em pedaços ou junte um pouco de iogurte, se pretender um lanche saudável, mas evite os batidos e os sumos – mesmo que sejam naturais.

Adicione algo que a criança aprecie

Se ela prefere massa, então inclua massa com os legumes. Faça um molho com diversos legumes e incorpore-o na massa. Coloque numa misturadora uma diversidade de legumes e tomate e faça um molho para a massa, a criança estará a comer sem perceber que está a comer uma enorme variedade de vegetais. Faça pizza, mas em vez de colocar o simples molho de tomate, faça um puré de diferentes legumes como: abóbora, courgette, brócolos, cenoura e tomate para substituir o simples molho de tomate, adicione algum queijo (em pouca quantidade), e a criança estará a comer pizza, de forma saudável e com inúmeros legumes à mistura.

Não a alicie com guloseimas

Nunca caia no erro de dizer à criança que se ela terminar de comer os legumes depois poderá comer um chocolate ou uma sobremesa que não seja saudável. Dar comida má como recompensa por comer uma boa não é solução para o problema, apenas re-enfocará o desejo por doces, em vez de a aliciar a apreciar alimentos saudáveis.   

Seja criativa

Coloque sempre novos legumes e alimentos saudáveis à sua mesa e por consequência na boca dos seus filhos. Inclua de forma criativa os legumes na refeição - torne-os numa regra básica da sua cozinha. Contudo, não necessita de obrigar a sua criança a comer tudo que lhe coloca no prato, dê-lhe tempo, ela acabará por encontrar o seu rumo saudável.

Dê o exemplo

Se pretende que a sua criança coma de forma saudável deverá, antes de mais, dar o exemplo. Não tenha guloseimas em casa, nem prepare refeições diferentes para a restante família das que gostaria que a sua criança ingerisse. Se ela vir toda a família a comer legumes, mais tarde ou mais cedo irá seguir o exemplo.Texto retirado do site de mãe para mãe

Ensinar boas maneiras ao seu filho

Ainda que as boas maneiras devam começar pelos básicos “obrigada(o)” e “por favor” , uma criança necessita de ser incentivada a usar boas maneiras logo em tenra idade. Depois de aprender a dizer obrigado(a) e por favor, é necessário começar a aprender as boas maneiras à mesa, a ser educado para com os mais velhos e outros familiares, a não gritar sem necessidade…
As boas maneiras não são apenas diversas regras sem sentido, na realidade são essenciais para conviver em sociedade, demonstrando consideração e respeito por quem nos rodeia. Elas são fundamentais para saber conviver com os outros, e serão fulcrais desde a altura em que os seus filhos entrarem no jardim-de-infância até à altura em que os seus filhos procurarão emprego e saibam estar à frente de uma entrevista de trabalho, incluindo as suas vidas sociais e, acima de tudo, para serem boas pessoas. Alguém gosta de ver uma criança mal comportada, ou uma pessoa mal-educada?
O bebé começa apenas com duas grandes necessidades básicas: alimentação e consolação. Uma regular insistência na aprendizagem da criança, independentemente da idade, significa que quando uma fase de desenvolvimento surgir, essa insistência será validada. Se enfatizar comportamentos desejados, levará a criança a adotar esses mesmos comportamentos. A capacidade de perceber o mundo e a existência de “coisas” que permanecem, apesar de não compreender o seu significado, é essencial para introduzir este tipo de conceitos, e emerge após os 9 a 14 meses de idade.
Como as crianças nesta fase inicial da vida têm um sentimento egocêntrico do mundo, pode pegar neste sentimento e usá-lo para as ensinar desde cedo. A regra é simples: trata os outros como gostarias que te tratassem a ti. Quando a criança perceber que beneficia por usar boas maneiras, ela começará a usá-las. Explique calmamente aos seus filhos como é mais agradável quando o irmão não come de boca cheia, ou como um deles já come sem sujar tudo, ou como é mau quando o primo usa uma voz má/agressiva…
Se desde cedo começar a ensinar os seus filhos boas maneiras com calma, sem grande stress ou ansiedade, perceberá que pode ser simplesmente algo agradável e que com o tempo dará frutos fundamentais na vida dos seus filhos.











Texto retirado do site de mãe para mãe

Será que está na altura de retirar a fralda ao seu filho?

Está a chegar a altura em que o seu rebento tem de deixar as fraldas. Nesta altura começam as dúvidas, pois não se sabe bem por onde começar.

Se a sua criança tiver por volta de 1 ano de idade, está na altura de começar a treiná-la para começar a fazer as suas necessidades no pote, deixando pouco a pouco a necessidade de usar fraldas. Esse treino pode começar com simples passos prévios. Ficam aqui algumas dicas:

Comece cedo

  • Se a situação for confortável para si, leve a sua criança consigo quando for à casa de banho. Explique-lhe o que está a fazer sentada na sanita. Explique-lhe que quando for maior também vai fazer cocó e xixi na sanita, em vez de o fazer nas fraldas.
  • Sempre que mudar a fralda, durante esse tempo, narre o acontecimento com as palavras cocó, limpar, xixi,… todas as relacionadas com o facto de ir à casa de banho.
  • Ensine a sua criança a compreender tarefas, coisas simples como: “por favor vai buscar o brinquedo à sala”, ou “por favor coloca a bola no cesto dos brinquedos”.
  • Deixe a sua criança perceber se ele encheu ou molhou a fralda. Diga-lhe “fizeste cocó” ou “fizeste xixi”.
  • Incentive a sua criança a fazer ela mesma as suas coisas, como puxar as calças, beber pelo seu copo, …
  • Diariamente propicie um momento tranquilo onde lê para a sua criança, mantendo-a atenta e calma. Desta forma a criança aprende a ter momentos de quietude sentindo que é um momento especial. Mais tarde poderá associar a hora de ir ao pote a este momento, quando assim for necessário.
  • Pergunte à sua criança se ela está pronta para fazer xixi e cocó como os adultos, e incentive-a com o facto de vir poder fazer algo que os adultos fazem.

Prepare-se

  • Compre um pote estável para iniciar, fraldas de cinta elástica, e mais algumas com sensação de humidade.
  • Coloque o pote na casa de banho e diga à sua criança para o que serve.
  • Leia alguns livros divertidos para crianças sobre o “ir sozinha ao pote”.
  • Deixe a criança simplesmente sentar-se no pote, e não espere que ela faça nada.

Treine  

  • Comece a vestir a sua criança com fraldas de cinta de elástico, bem como calções ou calças fáceis de descer.
  • Crie uma rotina: logo que ela acorde, antes de dormir, depois dela comer, antes de entrar no carro, sente-a no pote.
  • Se lhe parecer que ela está para fazer algo, não lhe pergunte, diga-lhe: vamos ao pote.
  • Quer seja menino ou menina, ambos conseguem aprender a sentar-se. Ensine o seu menino a colocar o pénis para baixo quando está no pote. Logo que ele consiga, poderá fazer xixi em pé.
  • Neste tipo de situação a criança tem de estar relaxada, por isso, leia-lhe um livro, conte-lhe uma história, ou simplesmente converse com ela acerca de algo.
  • Compre um sabonete colorido num formato divertido. Faça com que o lavar de mãos logo de seguida seja algo engraçado e faça parte da rotina.
  • Elogie-a muito quando ela conseguir!
  • Não espere que não existam derrames e alguns acidentes, é normal; prepare-se para limpar de forma calma sem dar muita importância ao assunto.
  • Durante o sono opte por fraldas de cinta elástica.
  • Sempre que estiver fora de casa, vá a casas de banho diferentes: no café, restaurante, para que a criança se habitue a casas de banho diversas.
  • Tenha paciência, são necessários 3 a 12 meses para que a sua criança consiga fazer as necessidades de forma independente.
  • Se a sua criança fizer birra e grandes alaridos porque não quer usar o pote, não perca a calma. Se perceber que está a ficar sem paciência, pare o treino. Reveja o que pode estar a falhar e recomece mais tarde. Pode não ser a altura certa para a sua criança. Cada criança tem o seu próprio timing. Quando voltar a tentar use outra estratégia diferente.


texto retirado do site de mãe para mãe

Tirar a fralda aos meninos

No que diz respeito a deixarem as fraldas para fazerem xixi, os meninos, psicologicamente têm mais dificuldades do que as meninas, acontecendo este facto mais tarde do que com as meninas. O conseguir fazer xixi sem ser nas fraldas surge mais tarde também porque a bexiga dos meninos desenvolve-se mais tarde do que a das meninas. Para além disso, é sempre mais difícil pois o “equipamento” de um rapaz é mais complicado, porque pode fazer xixi para diferentes direções, demorando mais tempo até que ele se habitue. Adicionalmente, os rapazes têm a velha escolha de poderem urinar no pote ou urinar de pé. Terá de decidir como prefere ensiná-lo.

Urinar de pé

Se optar por treiná-lo de pé, então coloque alguns cereais coloridos ou elementos biodegradáveis que boiem na água da sanita para ele ter para onde apontar. Isto trará uma nova diversão ao momento de fazer xixi. Nesta altura terá de estar ao lado do seu filho para evitar momentos como: caso ele se decida virar para trás enquanto está a fazer xixi - já está a ver o momento… Ao contrário das meninas, os meninos divertem-se mais a fazer xixi, pois acham divertido o seu aspeto “de fonte” quando o fazem. 

Bebé na casa de banhoComo ainda não são capazes de sacudir o excesso de urina, este excesso normalmente vai para onde calhar, usualmente para a borda da sanita. E o que fazer? Terá de fazer como se faz às meninas: ensinar a limpar o excesso com papel higiénico, dele mesmo e do local onde ele suja.







texto retirado do site de mãe para mãe

Ensinar as meninas a fazer xixi

As meninas têm uma importante particularidade em relação aos meninos; para além de terem de se sentar para fazer xixi, devem aprender a limpar-se depois. A forma como se devem limpar depois de urinar é extremamente importante para evitar infeções do trato urinário, como infeções nos rins, bexiga e uretra.
É importante que a sua filha perceba que se deve limpar da frente para trás (da vagina para o reto) e não o inverso.
Os vários sintomas de uma infeção do trato urinário podem passar por febre alta, diarreia, vómitos ou por vezes sintomas tão ténues que passam despercebidos. Para detetar uma infeção urinária esteja atenta a sintomas como:
  • Ardor e dor quando urina
  • Uma necessidade urgente de urinar, urinando apenas uma quantidade muito pequena
  • Incontinência ocasional
  • Confusão ou letargia
  • Dores na parte inferior média das costas onde se situam os rins
Se a sua criança manifestar algum destes sintomas leve-a de imediato ao médico; usualmente as infeções urinárias são tratadas com antibióticos, para além disso é essencial que ela beba bastantes fluidos, especialmente sumo de mirtilo, para ajudar a urina a não ficar tão concentrada.
Se a sua menina estiver com algum problema desta natureza deve adiar o treino de aprender a fazer xixi sem a fralda. Logo que os sintomas passem, volte à ação.
Outro contratempo que pode surgir quando se treina uma menina a fazer xixi sem a ajuda da fralda é quando ela vê o pai ou o irmão a urinar em pé e também pensa que pode fazer o mesmo. Se isto acontecer não dê muita importância ao assunto, explique-lhe que até a mãe tem de se sentar para fazer xixi. Verá que ela perceberá que não será capaz de fazer o mesmo que os meninos.
Criança a brincar com papel higiénicoLogo que consiga que a sua filha se limpe corretamente depois de fazer xixi, e consiga fazer xixi sentada sempre que tiver vontade, parabéns: o seu trabalho nesta área está feito.

Uma Nova Semana

Aqui estou para desejar uma óptima semana de trabalho.
Aqui vai um beijinho muito grande para a afilhada Ana e para a afilhadinha Joaninha que pregou um susto à mamã ontem....

Catarina


 Uma das minhas afilhadas a de 2 aninhos esta completamente viciada na Hello Kitty dá para acreditar!!!!!!!!!!